quarta-feira, 18 de abril de 2007

Capítulo II

Chegou ao trabalho. Secretária a abarrotar, recados telefónicos, e-mails para responder… uma canseira. Nem parou para almoçar! E a hora de saída ficou muito para além do costume.
Só quando entrou no carro, já o sol tinha desaparecido no horizonte e imperavam os tons avermelhados do fim do dia, é que ligou o rádio e se lembrou do plano para o dia seguinte: Tinha mesmo de comprar o jornal!
Em casa foi recebida pelos miados insistentes de Becas, o gato cinzento e pachorrento que alegrava os seus dias. Enquanto este distribuía carícias nas suas pernas, os pensamentos inundaram-lhe a mente.
Afinal, o que tinha conquistado até então?
Gostava do que fazia. Não era o trabalho dos seus sonhos, mas gostava do rumo que a sua vida tinha tomado. Mas e o resto? Onde estavam todos os sonhos que tinha? As viagens, a cara-metade, a sensação de querer mudar o mundo…
A vida avançava a um ritmo igual, trabalho-casa, casa-trabalho. Os fins-de-semana eram divididos entre a visita à mãe, que tendo perdido o companheiro da sua vida, permanecia agarrada ao passado, e uma ou outra saída com alguns amigos. O mais provável era levantar-se tarde e aproveitar para dar umas caminhadas à beira mar e depois, à noite enroscar-se no sofá e ficar a ler um bom livro.
O relacionamento com Pedro, um amigo de longa data, acabou por não resultar. Afinal, eram muito diferentes, e os opostos nem sempre se atraem!
Restava-lhe a procura do amor entre dois locutores de rádio que não conhecia e cujo sentimento nem sequer tinha a certeza de existir. Mas pelo menos tinha um projecto! E afinal, já não eram horas de se perder com divagações: o dia seguinte era dia de jornal!

Acordou com a luz a bater-lhe na face. Pelos buracos da persiana escoavam aqueles fiapos de luz com os quais costumava acordar ao fim-de-semana… Olhou apressadamente para o relógio despertador e saltou da cama. 8:30! Detestava acordar assim! Foi tomar duche a correr, enquanto praguejava contra a falta de electricidade! Para quem costuma sair de casa às 7:30, este não era um bom presságio.
Que bela maneira de acordar! E ainda por cima já não ia a tempo de ouvir o início da rubrica de hoje!
No carro ligou o rádio e lá estavam eles! Divertidos e descontraídos como sempre. Mas nada de pistas, nada de silêncios envergonhados… tinha mesmo de comprar o jornal!
Chegou ao trabalho a correr, atrasada contra o costume, afogueada e sem fôlego, mas a primeira coisa que fez foi abrir o jornal. Procurou a página e começou a ler. Tinha o mesmo estilo de sempre, as mesmas curiosidades engraçadas, mas terminava de um modo que lhe pareceu revelador:

“Nesta busca incessante pelo mundo, às vezes deixamos escapar aquilo que se encontra mesmo debaixo dos nossos olhos.”

37 comentários:

Touro Zentado disse...

Hehehe!
O melhor elogio que te posso fazer é que acabei de ler a rir com um sorriso de satisfação!...
Gostei muito!

Uma curiosidade... Não sei se reparaste mas deste sexo à nossa personagem... Eu tinha escrito de forma a que não se pudesse concluir se era um homem ou mulher...

Pronto! Temos uma menina a seguir um "romance" na rádio"!

O pormenor do final do texto está delicioso e encaixa como uma luva!

Parabéns!

Miss Alcor disse...

Eheheheh! também me fiquei a rir com o teu comentário! Obrigada pelos elogios!
Agora deixa-me explicar uma coisa, sei que sou rapariga, e portanto isto pode parecer mais um cliché, tipo: "Olha-me esta, tinha de ser uma miúda a personagem principal...". Mas não foi esse o objectivo! Na minha maneira de ver, pareceu-me mais adequado que a personagem fosse mulher! É difícil colocar-me do "outro lado"! ;) E não arranjei maneira de escrever sem denunciar o sexo, porque pretendia dar a conhecer melhor a personagem principal, para possibilitar mais desenvolvimentos naqueles que vão pegar no conto a seguir!
Aqueles que pretendiam um curso diferente, só posso pedir desculpa... mas mesmo assim, acho que nos vamos safar! ;)

Touro Zentado disse...

Achei interessante a tua escolha! Aliás... Estava ansioso para ver de que sexo seria a nossa personagem! Hehehe! Agora já sei!
Aos poucos vamos, quais deuses, criar uma "pessoa" com um bocadinho de cada um(a) de nós! :)

Miss Alcor disse...

Eheheheheheh! Que giro! Estavas ansioso, hum... espero que não tenhas ficado desiludido!
E quanto à criação da personagem, eu coloquei claramente bocadinho de mim, e se todos fizerem o mesmo, acho que podemos criar uma óptima pessoa! ;)

Corduroy disse...

Mt bem Miss... eu até tentei continuar o conto, mas vou esperar por mais capitulos!!! Entretanto vou continuar a ler atentamente ao que vai sendo escrito.

Miss Alcor disse...

Corduroy, espero que não tenha sido eu a cortar a tua inspiração...
De qualquer maneira, obrigada pela atenção ao que vamos escrevendo! ;)

Laudinha disse...

Olá! vim aqui verificar o conto que está a ser escrito e posso dizer que gostei do que li... tive a sensaçao que muitas vezes tenho quando começo a ler um livro que sei que me vai levar a algum lado... conhecer outros lugares

Pra ja vou mandado bitaites... depois pode ser que tambem me candidate a escrever;)

Touro Zentado disse...

Tive uma ideia... Se alguém quiser aproveitar...
O terceiro capítulo pode ser semelhante ao primeiro. O que quero dizer com isto é que, pode haver uma segunda personagem, um homem neste caso, que também repara no tal "romance" da rádio.
Assim o terceiro capítulo repetiria a situação mas com esse homem.
Podemos contar duas histórias paralelas e intercalar os capítulos...

Ou então não! Hehehe!
É só uma sugestão...
Fiquei entusiasmado com o rumo que isto pode levar!

Divulguem o nosso conto e o nosso blog!

Maria Strüder disse...

Alguém me pode explicar o conceito do blog?
É para continuar um conto depois da ideia deixada pelo post anterior é isso?
E quando é que tenho que escrever?

astuto disse...

Estes dois capítulos estão muito bons. A fasquia está muito elevada! Isso é bom... A ver vamos!

Parabéns aos dois primeiros autores.

Cumprimentos.

nathaliapessoa disse...

Vou ficar a espera que o Paulo escreva o cap 3...e me ofereço para escrever o 4! A pressão ajuda...hehehe

Miss Alcor disse...

Grande ideia Touro Zentado! Essa das histórias paralelas, tem muita piada!... hum.... já se me estão a dar assim muitas ideias! ;)

Obrigada a todos pela parte que me toca!

Bia disse...

Gostei muito!!! Que imaginaçao a vossa!!! Continuem!

Ja vos adicionei la no "canto", porque o maninho nao devia saber como... lol

Touro Zentado disse...

Olá Struder!
A ideia é, basicamente, dar continuidade à história que vem de trás.
Quem estiver com vontade de escrever ou achar que está na sua vez, chega aos comentários do último post e diz que o próximo capítulo é seu!
:)

Miss Alcor disse...

Obrigada Bia! Publicidade nunca é demais! ;)

Pratas disse...

Estou a gostar do que leio :)

Eduardo Ramos disse...

... eu estava cá com uma ideia... mas e melhor ficar quieto para já.
Uma coisa... não levem a coisas para o romance... encaminhem para outra coisa mais interessante, na minha opinião. Que puxe pela imaginação. Somos bastantes cabeças. Não é preciso ficar por coisa "fáceis".
Pesquisem mesmo, como se estivem a escrever um livro

Corduroy disse...

Concordo com o Eduardo. Penso que isto tem pernas para andar com enredos que abarquem outras temáticas que não as do romance. Histórias paralelas parece ser uma boa ideia...Mas isso fica a cargo dos escritores de serviço, que para já estão a fazer um excelente trabalho.

Canochinha disse...

Na minha cabeça, no primeiro capítulo era um homem... nem sei bem porquê! Quando li a segunda parte, tive de reler a primeira para ver se não te tinhas enganado, miss:))
Estou gostar, continuem assim!

Miss Alcor disse...

Eheheheh! Eu não levei nada para o romance... da mesma maneira que eu interpretei assim, quem escrever a seguir pode dar uma volta muito grande na história...
É tudo uma questão de interpretação!
Quanto ao facto de ter transformado a personagem numa do sexo feminino, é como eu disse, para mim, fez sentido... quem vier a seguir pode escolher aceitar a sugestão do Touro Zentado e fazer uma história paralela!
Eduardo... fiquei curiosa...

Nelson Favas disse...

:)

Bernardo Moura disse...

Excelente!
Muito bom, mesmo!
Abraços

Phantom disse...

Muito bem mesmo. Bela continuação, pormenores, características pessoais da personagem principal e a busca de pistas para o romance do locutor de rádio...Sim sr. gostei muito.
Para quando a continuação??

Lua disse...

Isto está a começar a ter rumo:)estou a adorar, continuem...

Joana disse...

Muito bom!
Parabéns**
Ah, já estou a gostar da nossa personagem principal e dos Senhores da Rádio! ;)

Maria Ostra disse...

Bem...está visto que o conto vai dar pano para mangas...
Talvez o mais interessante fosse fazer tipo cadáver exquisito e tal não implica, necessáriamente, que a história ou o conto seja coerente no sentido de ter um fio condutor.
Parece-me que,assim, pode surgir algo mais criativo e espontaneo...com mais pontos de fuga, mais personagens...e menos pressão, não?
Mas foi só uma sugestão.
So far, so good!
Podem continuar! :)

Miss Alcor disse...

Grande ideia Maria Ostra! Nunca me tinha passado pela cabeça tal coisa! Haja imaginação! ;)

Maria Ostra disse...

P.S.: Publicidade no Maria Vai Com As Outras!
Muito Sucesso, é o que vos desejo!
:)

Paulo disse...

Eu ADOREI este segundo capítulo. Tal como o primeiro.

Miss Alcor disse...

Obrigada Maria Ostra!
E obrigada Paulo! ;)

Corduroy disse...

Queremos mais musicas nos capitulos...daquelas com mensagens subtis mas relevantes para a intriga...se é que lhe posso chamar isso.

Miss Alcor disse...

Ehehehehe!
Corduroy, boa ideia! depois, para além de escrevermos um livro, editamos também a banda sonora! ;)

Corduroy disse...

Exacto Miss...faz-se um 2 em 1!!!

Miss Alcor disse...

Eheheheheeh!

Pelo andar que está a levar, isto promete! ;)

Maria Ostra disse...

Credo! É Esquisito! :/ Pardon my french :P

tonsdeazul disse...

Miss Alcor agarraste e continuaste o conto de forma espectacular!! Parabéns! Foi bom teres acrescentado mais detalhes à personagem. Agora sempre podemos imaginar uma imagem... de uma mulher. Vou suir mais um pouco. :)

Miss Alcor disse...

Obrigada pelo elogio Tons de Azul, e obrigada pelo apoio! ;)