sexta-feira, 20 de abril de 2007

Capítulo V

O Sol desperta envergonhado, mas ainda é cedo. O despertador toca, são 07H16. "It's surf time". Sim... Pedro é um entusiasta do surf, desporto que pratica religiosamente desde os seus 17 anos. Ele sabe que ainda tem tempo antes de rumar ao trabalho. É advogado na firma do pai: A Madureira & Filho ltd.

Veste o calção verde e a t-shirt branca em ligeiros tons de azul e dirige-se para a sua fiel companheira de sempre, a sua prancha que o Tio António lhe trouxe da Austrália.
Não tem que andar muito até à praia. Pedro mora na Ericeira, numa bela casa de praia, que outrora pertencera a um ex-ministro da era Salazar.
E ali está ele, em frente ao seu "santuário" preferido, pronto para fazer a sua "oração" com as ondas. Não é pro, mas sabe o que faz e durante hora e meia Pedro desfruta cada onda como se fosse a última. E é ali que ele se revela. Forte, dinâmico e vigoroso, como se fosse o homem mais importante do mundo. Ali é feliz...

Já fora de água, senta-se de frente para o mar e contempla toda aquela maravilha da natureza, como de um Dali se tratasse. O ladrar do seu cão interrompe-o. É Pelé e está com fome.
Pedro desloca-se calmamente até ele e serve-lhe um belo pequeno-almoço saído dos pacotes enormes que compra todos os meses no mini-mercado da Dona Elisa. Deixou de ladrar...
Está na hora do banho, mas antes tem de cumprir mais um ritual das suas manhãs. Dirige-se à sua enorme estante de cd's e durante 40 seg. escolhe a banda sonora perfeita para o seu banho. Hot Fuss dos The Killers é o cd escolhido.
A música começa...

"We took a walk that night, but it wasn't the same
We had a fight on the promenade out in the rain
She said she loved me, but she had somewhere to go
She couldn't scream while I held her close
I swore I'd never let her go
Tell me what you wanna know
Oh come on, oh come on, oh come on
There ain't no motive for this crime
Jenny was a friend of mine
So come on, oh come on, oh come on..."

Finalmente a água escorre pelo seu longo e estreito corpo e com toques suaves vai passando o shampoo pelos seus ondulados cabelos. Pedro aprecia bastante estes momentos. Cada acorde, cada passagem das mãos pelos cabelos, cada refrão, tudo parece uma enorme coreografia, feita com grande precisão.
Torneiras fechadas, toalha no corpo. O quarto é o destino que se segue.

"Looking back at sunsets on the Eastside
We lost track of the time
Dreams aren't what they used to be
Some things sat by so carelessly
Smile like you mean it
Smile like you mean it..."

O telemóvel toca. É Bernardo Teixeira, seu grande amigo.

26 comentários:

Maria Ostra disse...

Outra reviravolta!
Um capitulo inteiro dedicado a Pedro...
E o que se segue?

Maria Ostra disse...

Entra uma nova personagem, Bernardo, e...grande enredo! :))

Touro Zentado disse...

Caríssimo Corduroy...
Continua a nivelar isto por cima!
O entusiasmo prende cada vez mais...
Muito bom! Gostei da forma como escreveste e acho que encaixa lindamente! :)

Daqui a uns minutinhos já se pode ouvir a Jenny dos The Killers aqui no nosso conto!
:)

Corduroy disse...

Sim...tinha de dar algum destaque ao Pedro. Ele parece-me ser uma personagem muito importante neste enredo....assim eu espero. Deixei em aberto a entrada do Bernardo para quem quiser!!!

Corduroy disse...

Já agora tb tens de pôr a Smile Like U Mean It, pois tb faz parte do enredo!!!

Touro Zentado disse...

Vou já tratar disso!
Hehehe!

Corduroy disse...

Isto está a tornar-se um vício (saudável)!!!

Eduardo Ramos disse...

ui! temos tempos soltos!
Temos coisas que acontecem depois de terem acontecido!
Anda toda a gente à espera do bacalhau-com-natas...
Isto faz-me lembra um filme do Tarantino! :)

Corduroy disse...

LOL....o bacalhau esta reservado para ti Eduardo :))) .Se parece um filme de Tarantino só pode ser bom então!!!

Maria Strüder disse...

Foi boa a referência ao Pedro porque o Paulo tinha iniciado um trama porreiro que foi mais ou menos quebrado e este regresso ao Pedro complementado com o telefonema do Bernardo faz com que possamos voltar ao trama iniciado pelo Paulo.
Para quando é que posso colocar o meu texto amanhã ou Domingo?

Juanito disse...

Tenho escrito já o capítulo VI. Como o posso enviar? Para quem?

Maria Strüder disse...

erm... o capitulo VI é meu e tal...

Juanito disse...

bom, ok... como Corduroy tinha dito que eu podia escrever o capítulo V, eu escrevi. Depois vi que ele acabou por escrever o Cap. V, o que fez com que o que eu escrevi tivesse de passar a VI...

De qualquer forma, o "meu" capítulo VI foi enviado para o Touro Zentado, via email, para jmblo1976@hotmail.com . Se ele assim o entender, pode postá-lo.

Um abraço a todos.

Juanito

Juanito disse...

Para simplificar, e não perturbar o vosso flow, disponibilizei a minha versão do Capítulo VI em http://3fids.blogspot.com/2007/04/um-conto-de.html

Se quiserem, dêm lá um pulo.

Mais uma vez, parabéns pela vossa ideia.

Juanito

Maria Strüder disse...

Até me sinto uma beca mal por estar nesta situação, se não reparaste na parte dos comentários já tinha uma listagem das pessoas que iriam fazer os próximos capitulos e eu sou a próxima.
Desculpa sei que querias ser tu mas já estava mesmo combinado além de o estar a preparar e como é óbvio me dar um certo trabalho achei um pouco rude da tua parte teres feito isto já que me vou sentir pressionada com essa tua indelicadeza.
Mas se calhar eu é que estou a deturpar as coisas.
Podes entrar para o blog na boa (digo eu)
Não sei como fazer para te adicionar mas pede ao Touro que te envie um convite.

Paulo disse...

Gostei muito do teu texto. Recuou no tempo um bocadinho para podermos "visualisar" o momento em que Pedro recebe o telefonema de Pedro e o põe a par da "questão".
Muito bem. Parabéns!

Corduroy disse...

Juanito, pede ao touro para te enviar o convite e assim já poderás dar o teu contributo a esta história.
Obrigado Paulo. A intenção foi mesmo essa.

Touro Zentado disse...

Juanito... Preciso do teu mail pra te convidar para entrares no blog...

Touro Zentado disse...

A propósito do capítulo quatro... Eu espero que alguém lhe pegue... Afinal de contas a história começou por aí mesmo! :)
E um locutor obsessivo pode dar uma história bem negra e, portanto, bem interessante...

Miss Alcor disse...

Eheheheh! Gostei deste capítulo Corduroy!
Estamos a dar corpo às diversas personagens, para depois podermo adensar a trama até ao culminar!
Parabéns! ;)

Quanto à infeliz situação com os capítulos, só posso acrescentar que quem quiser participar tem de estar atento aos desenvolvimentos nos comentários.
Afinal, se nos entendemos bem até agora, não há razão para complicar!

Touro Zentado disse...

Obrigado Miss Alcor!
Era precisamente isso que vinha escrever.
Pessoal, é preciso estar com atenção aos comentários!
Na minha opinião é indispensável ler todos os capítulos e respectivos comentários. Só assim a ordem se mantém!
A propósito do capítulo VI: Juanito o meu mail é joliveira1976@hotmail.com
Jmblo1976@gmail.com é o mail de acesso ao blogger... Misturaste os dois! Heheheh! Tens de me enviar o teu mail para te mandar o convite para que possas fazer parte do grupo de contadores.

Gente, vamos com calma... Isto está a desenvolver bem. Não é agora que vai descambar.

Fiquem bem!

Corduroy disse...

Obrigado Miss Alcor.
Faço minhas as palavras da Miss e do Touro em relação á criação dos capitulos...
Boa escrita "pessoais"...

nathaliapessoa disse...

Não sei pq, mas esse Pedro me lembra em parte o Eddie Veder...tirando o corpo esguio e longo...hehehe. Gostei :o)

Corduroy disse...

LOLOL... não tinha pensado nisso, mas até que tens razão... surfista e tal... cabelos ondulados!!! Obrigada.

Nelson Favas disse...

:)

tonsdeazul disse...

Este capítulo foi mais calmo para suavizar o suspense que se avizinha! Vamos ver o que nos reservam os outros...